Quinta das Olaias, na Figueira da Foz




Passei há dias pela Quinta das Olaias, que nunca visitei. Pertence à Câmara da Figueira da Foz e, que eu saiba, é utilizada para eventos. Não estará, portanto, aberta ao público, para uma visita normal.
Não sei porquê, mas tenho um certo fascínio por residências que foram de personalidades famosas, em especial artistas. Daí que, de quando em vez, eu volte aos mesmos temas. É o caso. 
Conta-se, por estas bandas, que o Conde de Monsaraz costumava receber o poeta, também famoso, João de Deus, o que escreveu a Cartilha Maternal, por onde muitos portugueses aprenderam as primeiras letras, sobretudo depois do livrinho ter sido adotado oficialmente para uso das escolas onde se aprendia a ler, escrever e contar. E refere-se  então que o Conde de Monsaraz tinha por hábito fazer longas caminhadas, à volta desta quinta, com o "poeta das flores e das crianças", porventura conversando sobre poesia, política e ciências ocultas, nomeadamente, espiritismo. Não sei se é verdade ou não, mas alinho, nesta afirmação, com a sabedoria popular. Se me disserem que tal não passa da imaginação do povo, terei muito gosto em dar a mão à palmatória.




«António de Macedo Papança, foi o primeiro Conde de Monsaraz.
Natural de Reguengos de Monsaraz (18 de Julho de 1852 – completam-se amanhã 157 anos), faleceu em Lisboa a 17 de Julho de 1913.
Escritor e poeta, ficou ligado à Figueira da Foz pelo facto de ter contraído matrimónio nesta cidade com Amélia Augusta Fernandes Coelho Simões, filha do comerciante figueirense Joaquim António Simões, tendo residido na Quinta das Olaias, na Rua Fernandes Coelho, nesta cidade, que ficou conhecida exactamente por Quinta de Monsaraz, adquirida posteriormente pela Câmara Municipal da Figueira.»

Li aqui


Sobre a Quinta da Olaias, para ver o seu exterior e interior, clique aqui

Comentários